29/04/2021 às 08h30min - Atualizada em 29/04/2021 às 08h30min

Juiz da fronteira acusado de tentar libertar pistoleiros de Minotauro é demitido

Manuel Fernández Arce deferiu medidas que beneficiavam funcionários do narcotraficante brasileiro

MidiaMax
Divulgação/rede social

O juiz criminal de Garantias Justas da cidade de Capitán Bado, do Departamento de Amambay, na fronteira com Coronel Sapucaia, no Mato Grosso do Sul, Manuel Fernández Arce, foi demitido do cargo.  A decisão foi tomada pelo JEM (Júri do Ministério Público) na última terça-feira (27).

Segundo a Justiça do Paraguai, no 10 de janeiro de 2020, Fernández Arce decidiu deferir o pedido de revisão de medidas cautelares formulado pelo representante da defesa técnica dos réus Felipe Diogo Fernández Díaz, Rafael de Souza, Ailton Botelho Dos Santos, Julio César Gómez, Marcos Paulo Valdez Pereira e Luciano de Souza Martins, consequentemente ordenando a suspensão da execução da prisão preventiva que pesava sobre eles.

Os seis presos, segundo a polícia paraguaia, são acusados de trabalharem para o narcotraficante Sergio de Arruda Quintiliano Neto, conhecido como ‘Minotauro´, preso em fevereiro de 2019 e também fazem parte do PCC (Primeiro Comando da Capital), com atuação na fronteira.

O magistrado suspeito também ordenou a aplicação da medida alternativa de prisão domiciliar, com a qual teria agido com desconhecimento dos preceitos contidos em legislação paraguaia. Ainda segundo processo, Manuel Fernández Arce deferiu revisão das medidas cautelares formulado pela defesa dos presos.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco
FALE COM A EQUIPE NAVIRAÍ NA NET
Envie sua sugestão, reclamação e denúncia.