10/03/2021 às 08h25min - Atualizada em 10/03/2021 às 08h25min

Homem é executado com 4 tiros de 9 mm ao chegar em casa

Pelo menos 12 disparos foram realizados enquanto vítima entrava na residência

Campo Grande News
Wagner foi encontrado morto na varanda de casa (Foto: Reprodução/Redes Sociais)
 

Wagner Rocha Carneiro, de 37 anos, foi morto com 4 tiros de pistola 9mm, na madrugada desta quarta-feira (10) no Jardim Tijuca, em Campo Grande. A vítima havia acabado de chegar em casa quando foi atingida com os disparos nas costas, ombro, pescoço e região maxilar. O crime aconteceu por volta das 1h30.

A dinâmica do crime, de acordo com a polícia, aponta que os tiros foram feito de cima para baixo, o autor estava em uma laje de construção, onde foi encontrado um estojo de munição, ao lado da casa de Wagner. O levantamento da perícia aponta que foram feitos, pelo menos, 12 disparos contra Wagner.

Segundo a polícia, o motor do carro de Wagner ainda estava quente, o que indica que ele havia acabado de chegar em casa. Por algum motivo, que ainda será investigado, Wagner guardou o carro na garagem e foi a pé até o portão da residência, ao voltar para dentro de casa, ainda na calçada e faltando 4 metros para chegar ao portão, foi atingido pelos tiros.

Wagner conseguiu correr para dentro de casa, mas ao chegar na varanda, onde caiu e morreu pouco tempo depois. A vizinha que mora em frente à residência de Wagner ouviu os disparos, chamou um outro vizinho e foram ver o que havia acontecido. O homem pulo o muro do local e encontrou Wagner caído, ainda com vida, e acionou os bombeiros, mas a vítima morreu minutos depois.

Antes de ser morto, Wagner estava em uma confraternização de família, e ao sair da festa comentou com os parentes que encontraria com uma menina, mas não disse o nome. A família da vítima contou à polícia que, além de alugar sua casa para festas, Wagner trabalhava com empréstimo de dinheiro a juros, mas que não sabiam de nenhuma ameaça que ele havia recebido e nem o motivo para ser assassinado.

De acordo com os familiares, Wagner morava sozinho no local desde o fim de 2020, quando se desentendeu com a ex-esposa. Todos os objetos particulares, como relógio, corrente, chaves do carro e da casa, documentos pessoais e dinheiros, foram entregues ao irmão da vítima.

O caso foi registrado na Depac Cepol como homicídio qualificado pela traição, de emboscada, ou mediante dissimulação ou outro recurso que dificulte ou torne possível a defesa do ofendido.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco
FALE COM A EQUIPE NAVIRAÍ NA NET
Envie sua sugestão, reclamação e denúncia.