29/05/2020 às 09h09min - Atualizada em 29/05/2020 às 09h09min

Quatro municípios de MS são alvos de operação de combate a pedofilia

Dourados News
Dois suspeitos foram presos na manhã desta quinta-feira - Crédito: Henrique Kawamani
Na manhã desta quinta-feira (28), dois homens foram presos em Campo Grande durante a Operação “Dep Caught”, desencadeada pela Delegacia Especializada em Proteção à Criança e o Adolescente (Depca) em combate a crimes praticados em ambientes virtuais. A identidade dos acusados ainda não foi revelada.

A operação visa cumprir seis mandados de busca e apreensão, nos municípios de Campo Grande, Cassilândia, Jardim e Bonito. Desde as primeiras horas de hoje, as equipes procuram acusados de crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes, praticados na internet.

Conforme informações do site Campo Grande News, o primeiro preso chegou por volta das 7h35 na Delegacia Especializada em Repressão a Furtos e Roubos de Veículos (Depca), instituição que dá apoio à operação. A equipe recolheu um malote com material encontrado na residência do suspeito.

Um outro suspeito de praticar crimes virtuais foi capturado no bairro Rita Vieira, em Campo Grande. O homem tem 35 anos e com ele foi apreendido o computador.

De acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), a pena para quem armazena esse tipo de conteúdo varia de um a quatro anos de prisão, de três a seis anos pelo compartilhamento e de quatro a oito anos de prisão pela produção de conteúdo relacionado aos crimes de exploração sexual. 

A operação tem apoio da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam).

O nome da operação é referente ao trabalho investigativo da Polícia Civil, no ambiente da deep weeb, com a consequente localização e captura dos autores dos crimes, praticados contra crianças e adolescentes. Os acusados conseguem ter acesso a material como vídeos e imagens de pedofilia, por meio desses ambientes virtuais.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco
FALE COM A EQUIPE NAVIRAÍ NA NET
Envie sua sugestão, reclamação e denúncia.