29/05/2019 às 12h07min - Atualizada em 29/05/2019 às 12h07min

Bolsonaro vai a homenagem a comediante do programa A Praça É Nossa

MSN
© Foto: Marcelo Camargo/ABr
O presidente Jair Bolsonaro foi na manhã desta 4ª feira (29.mai.2019) à Câmara dos Deputados participar de homenagem ao comediante Carlos Alberto da Nóbrega. Os ministros Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Osmar Terra (Cidadania) também foram.

O evento não foi divulgado na agenda oficial de nenhum deles.

Bolsonaro foi e voltou a pé do trajeto entre Palácio do Planalto e Câmara. A homenagem foi iniciativa do deputado federal Alexandre Frota (PSL-SP).

O presidente saiu do Planalto por volta das 9h30 e voltou às 10h.

“Casa que me acolheu por 28 anos, deixei boas amizades aqui dento. Estou vivendo uma fase diferente do outro lado da Avenida da Esplanada, mas as duas Casas aqui juntas tem tudo para mudar o Brasil”, disse durante a caminhada até a Câmara.

“É uma honra estar nesse evento patrocinado pelo Frota, porque atinge positivamente a todos nós. Sem o povo, sem alegria, não tem-se razão de viver”, disse na sessão de homenagem no Plenário da Câmara.

O ministro da Casa Civil disse que o compromisso não estava na agenda oficial de Bolsonaro porque o presidente queria fazer uma surpresa ao artista.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), agradeceu a presença de Bolsonaro, mas deixou claro que a surpresa fez com que tivesse que reorganizar sua agenda de última hora.

“Agradeço a presença de todos aqui na Câmara dos Deputados. Principalmente ao deputado Alexandre Frota, que já leu o meu discurso. Mas principalmente ao homenageado, Carlos Alberto. Ao presidente Bolsonaro, por estar prestigiando mais uma vez a Câmara dos Deputados, com a sua presença fora da agenda, o que desorganiza a nossa agenda também. Eu estava com 5 reuniões, tive que vestir o terno e vir correndo”, declarou.

No evento, o ministro Onyx Lorenzoni também comentou a votação de 3ª feira (28.mai) no Senado que confirmou a retirada do Coaf  (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) do Ministério da Justiça.

“O Congresso pode modificar em 100%, 90% e 80%. Conseguimos aprovar a reforma administrativa que trocou 29 ministérios que eram cabide de emprego por 22 ministérios para servir o Brasil e aprovamos com 95% de sua integralidade. Eventuais modificações feitas pela Câmara ou pelo Senado são normais. O que o governo fez? Respeitou”.

Na tarde de 3ª (28.mai), Carlos Alberto da Nóbrega foi ao Palácio do Planalto visitar Bolsonaro. O comediante apareceu durante reunião com membros do PSL Mulher.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
anigif2d75e2.gif Image and video hosting by TinyPic