23/05/2019 às 08h41min - Atualizada em 23/05/2019 às 08h41min

Maioria da bancada de MS votou para manter Coaf sob o comando de Moro

Na Câmara dos Deputados, contudo, a maioria votou pela transferência do conselho para o Ministério da Economia

Campo Grande News
Sessão da Câmara dos Deputados na noite desta quarta-feira (21) (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)
Dos oito deputados federais por Mato Grosso do Sul, cinco votaram pela manutenção do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) sob o comando do ministro da Justiça, Sérgio Moro. Na Câmara dos Deputados, contudo, a maioria votou pela transferência do conselho para o Ministério da Economia, mais uma derrota para o presidente Jair Bolsonaro (PSL) no Congresso.

O Coaf era vinculado ao extinto Ministério da Fazenda, mas na reforma administrativa, que estruturou o governo de Bolsonaro e reduziu o número de ministérios de 29 para 22, o órgão responsável pelo combate a fraudes financeiras e de lavagem de dinheiro passou a integrar o ministério chefiado por Moro.

Votaram para manter o conselho no Ministério da Justiça os deputados Dagoberto Nogueira (PDT), Fábio Trad (PSD), Rose Modesto (PSDB), Luiz Ovando (PSL) e Loester Carlos (PSL). Beto Pereira (PSDB), Bia Cavassa (PSDB) e Vander Loubet (PT) votam pela transferência do Coaf.

Na noite desta quarta-feira (22), 228 votaram “não” à derrubada de projeto da comissão mista do Congresso, que transfere o Coaf da Justiça para a Economia. Os votos a favor da derrubada da proposta somaram 210.

Conforme análise do Congresso em Foco, a retirada do órgão do controle de Moro era a meta do chamado Centrão – grupo de partidos sob influência mais próxima do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
anigif2d75e2.gif Image and video hosting by TinyPic